Como usar o Big Data na Gestão à Vista do seu Laboratório?

As novas tecnologias disponíveis para laboratórios dispõem de dados muito complexos. Por isso, eles são praticamente impossíveis de serem analisados apenas por mãos humanas.

Afinal, analisar dados (“data”, em inglês) de formas convencionais — por meio de papéis ou com o uso de planilhas — já se tornou inviável pela morosidade do processo. A luz no fim do túnel para esse problema existe e recebe o nome de “Big Data”, podendo ser usada na Gestão à Vista do seu laboratório.

Inclusive, os conceitos e suas aplicabilidades são bem menos complicadas do que parecem, sabia? Acompanhe nosso texto e fique por dentro!

O que é Big Data?

big dataBig Data é um termo que nasceu com a tecnologia da informação (TI) e refere-se ao armazenamento de um grande volume de dados gerados em uma velocidade que os aplicativos tradicionais não conseguem alcançar. Ou seja, é a evolução da maneira como dados estruturados e não estruturados são gerados e armazenados.

Como o Big Data melhora a gestão laboratorial?

Agilidade e resultados rápidos são uma vantagem em qualquer área e não seria diferente em laboratórios, onde as análises precisam ser precisas, ao mesmo tempo que feitas em tempo hábil. E isso é alcançado com uma solução de LIMS robusta integrada à uma solução de Big Data.

O que é Gestão à Vista do Laboratório?

O termo Gestão à Vista do Laboratório engloba as soluções dos softwares que monitoram todas as atividades laboratoriais e possuem indicadores que funcionam em tempo real, assinalando aos gestores do laboratório informações importantes, bem como as tendências para o setor. A Gestão à Vista é uma maneira inteligente e moderna de gerenciar os dados dentro do laboratório, um software de gestão laboratorial capaz de gerenciar e conduzir todo o processo produtivo e as atividades exercidas nele, poderá fornecer as análises e a obtenção dos resultados que estão acontecendo naquele momento. Dessa forma, ele representa uma grande aliada quando se trata do compartilhamento de informações para o crescimento de uma empresa,

Quais as vantagens de implementar a Gestão à Vista no laboratório?

Como vimos, a Gestão à Vista tem ação em tempo real, o que representa um enorme ganho de tempo, agilidade nos processos, bem como economia de gastos. Abaixo, os principais benefícios de implementar a Gestão à Vista:

Volume de análise de dados

Muitas pessoas acreditam que os dados laboratoriais só podem ser analisados por humanos. Mas a realidade é outra e a tecnologia está presente no mundo laboratorial. Assim, já existem ferramentas que analisam dados, permitindo que a análise seja feita em grande velocidade. Um bom exemplo é; o Sample Manager da Thermo Fisher possibilita que os processos e regras de negócios do laboratório e suas exceções, sejam previamente desenhados para que ocorram aprovações e rejeições mediante a automação do sistema e desses workflows.

Variedade de formatos de dados

Com o LIMS, a Gestão à Vista é capaz de integrar os dados gerados através de dois formatos: estruturados, que são os numéricos e o que puder ser transcrito em linhas e colunas; e também os não estruturados, como os áudios, e-mails e documentos de texto.

Quais as vantagens do Big Data na Gestão à Vista do Laboratório?

Para definir objetivos

Antes de mais nada, para que o gerenciamento do Big Data seja bem-sucedido, é necessário que a equipe de TI entenda quais são os dados relevantes para cada área, tal como o laboratório. Isso é muito importante, pois armazenar dados irrelevantes para os objetivos da organização pode ocupar um espaço desnecessário. Assim, a TI deve coletar somente os dados fundamentais para a estratégia da empresa, com impactos positivos no desempenho do laboratório e de toda a companhia.

Proteger informações

Uma gestão de Big Data efetiva deve-se levar muito a sério a segurança dos dados laboratoriais. Por isso, a TI manterá todos os dados seguros, mas ao mesmo tempo acessíveis. Alguns métodos de proteção são implementados no sistema da empresa, tais como:

  • ferramentas de backup;
  • verificação de malwares;
  • filtragem de spam;
  • firewalls.

Além disso, todos os funcionários da empresa precisam cumprir as políticas de segurança sempre que acessarem a rede da empresa.

Acompanhar novidades tecnológicas

No mundo contemporâneo, os dados e os softwares utilizados para armazenar e gerir dados estão em constante mudança. Para não optar por ferramentas obsoletas, é preciso que a empresa acompanhe as tendências sobre gerenciamento e mantenha os softwares atualizados. Há softwares de gerenciamento de laboratório (LIMS), como a solução da Thermo Fisher, que visa estar atualizada com as demandas do setor e, ainda realiza constante updates na solução, para possibilitar novidades em relação as demais tecnologias do mercado que afetam os laboratórios, e desta forma apresentam novas funcionalidades e mais capacidade para fazer a gestão e a análise dos dados do seu laboratório.

Integrar dados

Os dados das empresas são utilizados por todos os departamentos e em diversos canais. Se as informações não estão associadas, pode haver dificuldades para os colaboradores (inclusive os analistas dos laboratórios) acessarem conteúdos vindos de outros setores, além de uma possível ocorrência de duplicação de dados.

A falta de integração de dados pode prejudicar a gestão de Big Data, afetando a eficiência das análises dos dados. Ao sincronizar as informações utilizadas em apenas um banco de dados, haverá apenas o cuidado da empresa em ter uma plataforma adequada capaz de processar a informação correspondente. Com o Sample Manager, estas informações podem ser gerenciadas e integradas. Desta forma, as informações geradas pelo laboratório, podem estar disponíveis aos setores interessados e vice-versa.

Fazer auditorias

Para realizar uma gestão de Big Data eficiente, é fundamental que a TI conserve todos os componentes com a máxima precisão. Isso é importante para fazer as regulamentações das auditorias.

Seguir essas normas é crucial para que a empresa proteja os dados — laboratoriais e não laboratoriais. A maneira de lidar, controlar e armazenar as informações são etapas fundamentais para um ótimo andamento dos procedimentos efetuados em seu laboratório. Além da proteção de dados, é necessário assegurar, a forma como estes dados foram conduzidos em momento de produção, ou seja, assegurar que o processo seguiu alguma norma específica ou até mesmo procedimentos internos pré-estabelecidos.

Somente dessa forma, será possível assegurar o sucesso das interpretações dos dados para transformá-los em poderosos insights para o seu laboratório. Por tudo isso, é imprescindível seguir as dicas citadas acima e garantir o sucesso de um gerenciamento a nível de Big Data.

Gestão de insumos

Quem está acostumado com o dia a dia de um laboratório, sabe que a anotação de dados e gestão manual de insumos faz parte da rotina laboratorial. Mas se o seu laboratório ainda faz todas as notações em planilhas de Excel e outras ferramentas não automatizadas, sua empresa já faz parte do passado. Como vimos em outros artigos, a automatização dos processos laboratoriais com uma ferramenta, como o Sample Manager, possibilita que a maioria das tarefas sejam realizadas sem erros e evita os retrabalhos, dando mais agilidade para buscar, editar e compartilhar dados, além de garantir mais segurança para o laboratório em diferentes níveis e aspectos, como na questão de assertividade e para atendimento de auditorias.

Como usar o Big Data na Gestão à Vista de laboratórios?

Chegamos ao que interessa de fato aos donos de laboratórios e seus analistas, os quais precisam entender seu funcionamento e suas vantagens. Ao aliar as duas soluções (processamentos de dados, aos softwares que primam pela excelência, como o LIMS – Sample Manager), a equipe de colaboradores contará com mais facilidade para analisar os dados laboratoriais.

Como o Sample Manager/ LIMS ajuda na Gestão à Vista e relaciona-se com TI?

O SampleManager LIMS — da Thermo Fisher Scientific —possui processos estabelecidos conforme a ISO-17025 e pode ser o que faltava para fazer a ligação entre o seu laboratório e as demais áreas da sua empresa. Por ter sido projetado com alta produtividade em Integrações, ele garante uma rápida tomada de decisões, totalmente integrada em todos os níveis do laboratório. O software foi desenvolvido a partir de indicadores críticos de negócio, além de necessidades operacionais em três áreas que se inter-relacionam dentro da infraestrutura da empresa:

  • administradores de sistemas e de TI;
  • equipes de laboratório;
  • gerentes.

Qual é a relação entre Big Data, Laboratórios e LIMS?

Em linhas gerais, a compreensão da ligação entre estes três conceitos se dá ao observarmos a quantidade de informações administradas e geradas por um laboratório e o quanto a informação afeta diretamente ou diretamente setores chaves da empresa, tal como financeiro, suprimentos, logística e até mesmo vendas. Já parou para pensar no impacto que temos em vendas com a alteração da qualidade de um determinado produto? Custo de produção considerando conservantes que são analisados e produzidos pelo laboratório? Ou até mesmo em como um alimento perecível ao passar por determinado processo laboratorial e precisa estar disponível com precisão em seu ponto de venda, qual o impacto que um possível atraso isto acarretaria? Estes e muitos outros ocorridos acontecem com frequência e em grandes de todos os tipos. Portanto o laboratório deve ser visto como ponto estratégico de informação para cruzamento com demais informações da empresa, e também para trazer melhores opções ao laboratório considerando uma análise mais precisa de todos os fatores de departamentos envolvidos. Mas para isto, o gestor do laboratório necessita ter o domínio total de informações do seu setor, que somente um LIMS Sample Manager poderá lhe oferecer.

Como o Sample Manager/ LIMS ajuda na Gestão à Vista?

O SampleManager LIMS — da Thermo Fisher Scientific — era o que faltava para fazer a ligação entre o seu laboratório e as demais áreas da sua empresa. Por ter sido projetado para alta produtividade em Integrações, ele garante uma rápida tomada de decisões. O software foi desenvolvido a partir de indicadores críticos de negócio, além de necessidades operacionais em três áreas que se inter-relacionam dentro da infraestrutura da empresa:

  1. administradores de sistemas e de TI;
  2. equipes de laboratório;
  3. gerentes.

Qual é o diferencial da aplicação do Big Data no sistema LIMS da Interfusão?

O modo como o Big Data é usado pelo LIMS da Interfusão aumenta as possibilidades de atendimento às normas ISO 17025. Isso porque o software foi desenvolvido baseado nessa diretriz (Big Data na Gestão à Vista).

Com isso, pode reduzir documentos com finalidades explicativas, entre outras vantagens. Finalmente, com tudo o que foi mostrado, ficou claro que a automatização dos laboratórios por meio do uso do Big Data na Gestão à Vista proporcionará um grande avanço para o seu laboratório.

Quer continuar recebendo as atualizações do blog? Assine a nossa newsletter. Coloque seu nome e e-mail no canto direito desta página!

Veja também

Interfusão TI

Criando soluções em LIMS e P&D

LEIA TAMBÉM

Empresa do Grupo