Indústria 4.0: qual será a influência da IoT em laboratórios?

Você já imaginou ter diversos dispositivos conectados entre si, compartilhando informações, otimizando dados, trazendo melhorias para os processos em diversos segmentos, como os laboratórios e tudo isso utilizando a Internet? Essa é a ideia que a IoT (Internet of Things ou, em português, Internet das Coisas) está trazendo à tona, inclusive para o meio da Gestão Laboratorial. Quando associamos o termo à indústria, a conexão que temos com o IoT é a indústria 4.0.

Parece complicado para quem não é da área de TI? Continue lendo e veja como esses conceitos influenciam a maneira como você gerencia seu laboratório e que aplicá-los é essencial e mais simples do que parece!

O que é indústria 4.0?

O termo ganhou esse nome porque é conhecido como a Quarta Revolução Industrial, que é marcada pelos avanços da Tecnologia da Informação (TI) no âmbito industrial. Trata-se de uma nova era em que a maioria das grandes indústrias estão adotando, objetivando um maior destaque ou performance em um mercado mais competitivo. Essa conexão, que foi estabelecida entre IoT e a indústria, gera oportunidades incríveis, em que o maior ganho é o valor agregado aos produtos e serviços que são gerados.

Quais são as principais mudanças motivadas pela Indústria 4.0?

Mesmo com a disseminação do conceito de IoT pelo mundo todo, no Brasil este tema tem engatinhado em alguns segmentos — o que demonstra que, é uma tendência real e as indústrias nacionais que se adequarem e usufruírem destes benefícios, caminharão em passos largos em relação ao mercado e seus concorrentes.

Há três grandes mudanças previstas:

  1. Maior integração (e automação) entre sistemas para cruzamento de informações e análises de KPIs estratégicos em tempo real ou próximo disso;
  2. Volume de informações processadas e armazenadas;
  3. Estratégias de inovação (tecnologias, pesquisas e pessoas).

Este conjunto de mudanças permite que todas as informações dentro de um determinado segmento, como a indústria e o meio laboratorial, estejam conectadas e compartilhando informações em tempo real, gerando valores em cadeia.

Qual é a utilidade da IoT?

Podemos afirmar que a “internet das coisas” é diretamente responsável pela integração de todos os dispositivos em um determinado ambiente, onde IoT é a representação de conexão. Já a IIoT (Internet das coisas industriais — em tradução literal) é a conexão de dispositivos que estão relacionados à cadeia de produção (de indústrias, mas também de laboratórios — o nosso caso).

Um exemplo prático da aplicabilidade do que está sendo chamado de “camada digital” é: Conceder acesso ao fornecedor de matérias-primas ao estoque do laboratório via conexão direta pela internet (como VPN, por exemplo) — tudo isso em tempo real. Dessa forma, um leilão online pode ser realizado, considerando fornecedores potenciais e o mais recorrente, além de suas precificações atuais. Este conceito ajuda em automatizar o processo de compras e precaver que o estoque fique esgotado, dando mais dinamismo na análise comparativa e agilidade no momento da escolha. Nota-se que uma etapa da compra de matérias-primas pode ser pulada, correto?

Por que digitalizar os dados através da IoT e IIoT?

É comum que exista um questionamento sobre o motivo para digitalizar tantos dados em tempo real. As razões são:

  • Informações em diferentes níveis e áreas que podem ser centralizadas e analisadas para orientar a mudança competitiva;
  • Diminuir os custos de operações;
  • Mitigar riscos na tomada de decisões;
  • Ter mais transparência de ações;
  • Mitigar erros e desperdício;
  • Ganhar (muito) mais em produtividade e consequentemente, tempo;
  • Destinar colaboradores operacionais para atividades produtivas e analíticas.

O que podemos esperar sobre IoT direcionado para laboratórios?

A IoT surge como uma grande força no controle de diversos itens que são de suma importância para os laboratórios, e para tal movimento, é importante ressaltarmos a importância de uma ferramenta de gestão laboratorial, como o Sample Manager da Thermo Fisher e as vantagens são notáveis:

  • favorece o compliance (cumprimento de legislação (ISO 9001 e ISO 17025, manutenção da qualidade, garante em diferentes níveis os quesitos de rastreabilidade, bem como detectar e solucionar desvios ou inconformidades, etc.);
  • ajuda a minimizar perdas;
  • automação e Integridade dos dados;
  • dentre outros.

Exemplos práticos:

1. Uma das adversidades identificadas são as alterações de amostras laboratoriais, devido ao controle não efetivo de temperatura.

2. O IoT ainda colabora na evolução física do laboratório. Neste exemplo, ele ajuda a evitar as atividades ou as informações físicas que não conseguem garantir uma esterilização de determinados locais — e se você é um gerente de laboratório sabe da importância crucial da “esterilização”.

A tecnologia de ponta, a capacidade de integrar-se aos processos de alta resolução, o auxílio em processos de melhoria na qualidade de projetos, tempo e custos. O IoT aplicado ao Sample Manager ou a um LIMS sofisticado, traz agilidade com as demais áreas, como estoque, compras, financeiro, e logística, e toda a capacidade produtiva.

3. Outro exemplo: a solução que a IIoT trouxe e está revolucionando os laboratórios com produção de vacinas no controle automatizado e inteligente da temperatura do ambiente, para evitar que as vacinas (além de medicamentos, alimentos, reagentes e outras substâncias da mesma natureza) sejam depreciadas — em casos de temperatura fora do padrão.

Diversos casos de medicamentos com a estabilidade comprometida são causados por alterações de temperatura. Isso porque, quando um medicamento está fora da sua temperatura ideal, acima ou abaixo, são desencadeadas reações químicas que aceleram a decomposição do produto, alterando sua eficácia.

Quais são as principais vantagens da IoT para laboratórios?

indústria 4.0

Apesar das infinitas possibilidades que a IoT oferece para aqueles que estão buscando evolução, já podemos apontar as principais vantagens na área laboratorial. Confira a seguir:

1. Evolução da eficiência da operação

A IoT possibilita a conexão entre diversos equipamentos, sistemas, máquinas, que permite o tráfego de informações, tornando isto um processo único, aumentando o dinamismo de processos, garantindo processos corporativos de forma automática e cruzamento automático. O principal objetivo de conectar todas as redes é o aperfeiçoamento das atividades e aceleração dos processos realizados, além do impulsionamento do Big Data.

Com isso, é possível conquistar mais velocidade na execução de processos simples e complexos e na criação de novas metodologias a fim de alcançar excelência em todo o processo e evidenciar os incidentes fora da curva e tratá-los de forma adequada, sem perder a agilidade pré-estabelecida. A segurança da informação é um ponto envolvido na Internet das Coisas, a qual evita que ocorram processos manuais, eliminando falhas na execução e contribuindo para análise gerencial e executiva.

2. Acesso remoto

Normalmente, em processos realizados em indústrias, laboratórios e outros segmentos, o modelo adotado para a execução de tarefas e acesso às informações de forma remota — principalmente como extradição, independente de segmento, não é considerado um processo seguro.

Porém, com o uso da IoT, tudo isso se torna possível, graças à tecnologia em nuvem, que viabiliza todas as operações criadas remotamente, possibilitando que o trabalho seja realizado de qualquer lugar.

3. Redução das alterações de temperatura

Um dado preocupante foi divulgado pela OMG (Organização Mundial de Saúde): cerca de 50% de todas as vacinas mundialmente produzidas chegam ao seu destino deterioradas, devido à alteração de temperatura. Como falamos anteriormente, este é um grande problema enfrentado por laboratórios que são responsáveis pela criação de vacinas e medicamentos que dependem da temperatura ideal para manter suas funções.

4. Aumento da confiabilidade nos processos referentes à ISO/IEC17025

A normatização ISO/IEC17025 é exclusiva para laboratórios que realizam processo com ensaios e também calibração, em que o principal objetivo é o aumento da confiança em toda a operação do laboratório. O Sample Manager é software fundamental neste critério. Com ele, será possível estabelecer os processos nesta normativa em todas suas virtudes (o SM é o único software no mercado criado nas premissas da ISO17025) e com o uso da IoT, as informações podem ser transferidas de equipamentos para software sem meios físicos (cabeamento), que também apóia a higiene e esterilização do laboratório.

5. Outras vantagens de igual importância aplicáveis ao meio laboratorial são:

  • Melhora considerável da Gestão à Vista;
  • Cruzamento de informações com a área de Qualidade, P&D, área produtiva, estoque, vendas, e demais indicadores que facilitem a tomada de decisões executivas e as tornem mais assertivas e analíticas;
  • Laboratórios mais produtivos por conta da Automação e mitigação de trabalhos manuais e erros derivados desta ação;
  • Propicia funções mais analíticas aos funcionários dos laboratórios que não precisam se ater às atividades operacionais — como transcrever informações em planilhas ou de um sistema para o outro.
  • Controle dos equipamentos em operação e sua manutenção rotineira;
  • Emissão de alertas de riscos — o que é essencial em um laboratório;
  • Transcrição de informações de planilhas;
  • Melhora da chamada cyber segurança;

As empresas que se abrirem para a inovação e apostarem na IoT terão um caminho com um horizonte infinito pela frente, com grande possibilidade de se tornar referência em seu segmento.

Que tal ficar por dentro das nossas atualizações e receber nossas novidades assim que forem publicadas? Assine nossa newsletter clicando aqui e colocando seu nome e e-mail no local indicado no canto direito do topo da página!

Veja também

Interfusão TI

Criando soluções em LIMS e P&D

LEIA TAMBÉM

Empresa do Grupo